Translate

28 de maio de 2013

ARTE EM CERÂMICAS BRASILEIRAS - ORIGEM E HISTÓRIA - CERÂMICAS INDÍGENAS - AZULEJOS CERÂMICOS PORTUGUESES







ARTE EM CERÂMICAS


CERÂMICAS EM VASOS E UTENSÍLIOS





Dia do Ceramista
28 de Maio





CERAMISTAS BRASILEIROS


Os Vasos em Cerâmica de Eliseu Visconti


ELISEU VISCONTI
Pintor e ceramista ítalo-brasileiro (1867-1944)




Música: "5 Prelúdios para Violão Solo" - Villa Lobos
Compositor brasileiro (1887-1959)
Intérprete Turíbio Santos
Violonista brasileiro contemporâneo (n.1943)



"Eliseu Visconti foi o principal artista plástico e decorador do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, sendo de sua autoria todas as pinturas da sala de espetáculos: o majestoso pano de boca (maior tela já pintada no Brasil), o teto sobre a platéia (plafond) e o friso sobre o palco (proscênio). Também são de Eliseu Visconti as pinturas do “foyer” do teatro (teto e painéis laterais), consideradas como uma obra prima da pintura decorativa do Brasil.
Paralelamente à sua produtiva e louvada carreira como pintor, Visconti projetou selos, cartazes, capas de livros, pratos e vasos em cerâmica, vitrais, marchetaria, luminárias, ex-libris, estamparia de tecidos, pisos e papel de parede, sendo considerado um pioneiro do design no Brasil."

ELISEU VISCONTI
Pintor e ceramista ítalo-brasileiro (1867-1944)










Francisco Brennand

Francisco de Paula de Almeida Brennand é um escultor e artista plástico brasileiro, nascido em 1927. É considerado um dos mais destacados ceramistas do país e desenvolve suas obras em seu atelier-oficina, onde às expõe ao ar livre, próximo à Recife, Pernambuco, Brasil.







 















Cerâmicas do Vale do Jequitinhonha

moringa do vale do jequitinhonha
"Moringa com Pato" - Judite









Ana Teixeira









Cerâmicas de Cunha (SP)






Cerâmicas dos Artistas de Cunha - Suenaga e Jardineiro


Cerâmicas dos Artistas de Cunha - Suenaga e Jardineiro



Cerâmicas de Maragogipinho (BA)













Cerâmica Indígena Marajoara
























Cerâmica Indígena Antiga
do Museu do Índio - Brasil







A Origem da Cerâmica no Brasil
Cerâmica Marajoara

"No Brasil, a cerâmica tem seus primórdios na Ilha de Marajó. A cerâmica marajoara aponta à avançada cultura indígena que floresceu na ilha. Estudos arqueológicos, contudo, indicam a presença de uma cerâmica mais simples, que indica ter sido criada na região amazônica por volta de cinco mil anos atrás. 

A cerâmica marajoara era altamente elaborada e de uma especialização artesanal que compreendia várias técnicas: raspagem, incisão, excisão e pintura. A modelagem é tipicamente antropomorfa, embora haja exemplares de cobras e lagartos em relevo. De outros objetos de cerâmica, destacavam-se bancos, estatuetas, rodelas-de-fuso, tangas, colheres, adornos auriculares e labiais, apitos e vasos miniatura. Mesmo desconhecendo o torno e operando com instrumentos rudimentares, os indígenas criaram uma cerâmica de valor, que dá a impressão de superação dos estágios primitivos da Idade da Pedra e do Bronze.

Dessa forma, a tradição ceramista não chegou ao Brasil com os portugueses ou na bagagem cultural dos escravos, como muitos acreditam. Os índios aborígines firmaram a cultura do trabalho em barro quando Cabral aportou no território. Os colonizadores portugueses, instalando as primeiras olarias, nada de novo trouxeram, mas estruturam e concentraram a mão-de-obra.

O processo empregado pelos indígenas, no entanto, sofreu modificações com as instalações de olarias nos colégios, engenhos e fazendas jesuítas, onde se produziam tijolos, telhas e louça de barro para consumo diário. A introdução de uso do torno e das rodadeiras parece ser a mais importante dessas influências, que se fixou especialmente na faixa litorânea dos engenhos, nos povoados, nas fazendas, permanecendo nas regiões interioranas as práticas manuais indígenas. 
Com essa técnica, passaram a ser fabricadas peças com maior simetria na forma, acabamento mais aprimorado e menor tempo de trabalho."
Fonte: http://www.anfacer.org.br/site/default.aspx?idConteudo=157&n=Hist%C3%B3ria-da-Cer%C3%A2mica





Cerâmicas da Antiguidade


Cerâmica neolítica de Dimini - Grécia

Cerâmica Neolítica Yang Shao - China
Cerâmica Neolítica Vermelha



A História da Cerâmica

A história da cerâmica confundiu-se – em certo sentido – com a própria história da civilização: 
"Todos objetos encontrados em escavações arqueológicas, os vasos, as taças e as ânforas são, em muitos casos, os únicos elementos sobre os quais podemos reconstruir os hábitos, a religião e até as migrações de povos já desaparecidos.

"A cerâmica é o material artificial mais antigo produzido pelo homem. Do grego "kéramos” ("terra queimada" ou “argila queimada”), é um material de grande resistência, frequentemente encontrado em escavações arqueológicas. 
Pesquisas apontam que a cerâmica é produzida há cerca de 10-15 mil anos. 
A cerâmica pode ser uma atividade artística (em que são produzidos artefatos com valor estético) ou uma atividade industrial (em que são produzidos artefatos para uso na construção civil e na engenharia)."


A Cerâmica na Atualidade
"Atualmente a cerâmica, além de sua utilização como matéria-prima constituinte de diversos instrumentos domésticos, na construção civil e como material plástico nas mãos dos artistas, é também utilizada na tecnologia de ponta, mais especificamente na fabricação de componentes de foguetes espaciais, devido à sua durabilidade."





Cerâmicas Contemporâneas



Solange Mano - Ceramista brasileira
Solange Mano
Ceramista brasileira contemporânea

Solange Mano
Ceramista brasileira contemporânea


Taciana Amorim - Ceramista Brasileira
Taciana Amorim
Ceramista brasileira contemporânea

Taciana Amorim
Ceramista brasileira contemporânea


Svenja Kalteich - Ceramista alemã residente no Brasil


Svenja Kalteich

Svenja Kalteich





 A ARTE EM AZULEJOS

A CERÂMICA DE REVESTIMENTOS



Azulejos do Maranhão (Brasil)



Música Árabe Tradicional
Intérprete: Mohamed Rouane





A Azulejaria Brasileira: 
De Origem Portuguesa a qual tem sua Origem Árabe


A origem da palavra “azulejo” provém dos árabes, sendo derivado de "azzelij ou "zuleycha”, ou "al-zulaiju"que significa "pedra polida (ou vitrificada).
É comum, no entanto, relacionar-se o termo com a palavra azul (termo persa لاژورد: lazhward, lápis-lazúli) dado grande parte da produção portuguesa de azulejo se caracterizar pelo emprego maioritário desta cor, mas a real origem da palavra é árabe.

Azulejo Árabe


"A arte do azulejo foi largamente difundida pelos islâmicos. Os árabes a levaram para a Espanha e Portugal e depois se difundiu por toda a Europa. A influência dos árabes na cerâmica peninsular e depois na européia foi enorme, pois eles trouxeram novas técnicas e novos estilos de decoração, como a introdução dos famosos arabescos e das formas geométricas, que os islâmicos desenvolveram a fundo."


"Foi tão forte a influência árabe na península Ibérica que permaneceu mesmo depois da reconquista do território pelos cristãos. Disso resultou o chamado estilo hispano-mourisco. Com a reconquista do território pelos católicos, muitos artífices árabes preferiram ficar e passaram a combinar os elementos de arte cristã, românica e gótica com os árabes, criando um novo estilo chamado 'mudéjar'."


"A cerâmica de corda seca, técnica que permite combinar várias cores num azulejo, foi desenvolvida na Pérsia durante o século XIV como substituto menos dispendioso que o mosaico, continuando, ainda hoje, a ser utilizada. A decoração deste azulejo, em forma de estrela, consiste numa estrutura complexa baseada numa flor de lótus estilizada e composta por dez pétalas. O centro é decorado com uma estrela de seis pontas com vestígios de dourado. Esta forma combinava-se com azulejos de outras tipologias – pentágonos, hexágonos e outros polígonos –, formando um padrão geométrico elaborado, sendo geralmente a estrela com doze pontas o elemento central da composição."




'











Painel do Museu Nacional do Azulejo em Lisboa - Portugal
Painel de azulejos - Funchal, Madeira

Florianópolis - SC
Painel de Cândido Portinari
Igreja S. Francisco de Assis na Pampulha - Belo Horizonte - MG
Painéis de Burle Marx - Rio de Janeiro - RJ
Painel em Azulejos na Bahia


3 comentários: