Translate

2 de outubro de 2013

PINTURAS COM ANJOS CELESTIAIS









ARTE EM PINTURAS DE ANJOS


OS ANJOS CELESTIAIS



Dia dos Santos Anjos da Guarda
02 de Outubro

Dia dos Arcanjos Rafael, Miguel e Gabriel
29 de Setembro



Anjos e Arcanjos
Serafins e Querubins
Anjos do céu
Anjos da Guarda
Protetores
Reparadores
Cantam no ar
no silêncio da hora
há um anjo a cantar
a proteger e guardar.



"Anjo da Guarda" - Bernhard Plockhorst
Pintor alemão (1825-1907)



“Vou enviar um anjo adiante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei."
(Gênese 23, 20)






Música: "Air" - Bach






O Paraíso de Dante

Anjos em ilustração do artista francês Gustave Doré para a obra literária "A Divina Comédia" do escritor Dante Alighieri.
"Angels" (Paraíso) - Gustave Doré
Pintor e gravurista francês



 Tradições esotéricas cristãs também foram invocadas para se organizar um quadro mais exato. 
Em sua classificação proposta na Idade Média, segundo São Clemente, em Constituições Apostólicas, século I:

1. Serafins, 2. Querubins, 3. Éons, 4. Hostes, 5. Potestades, 6. Autoridades, 7. Principados, 8. Tronos, 9. Arcanjos, 10. Anjos, 11. Dominações.





Os anjos mais próximos de Deus, que desempenham

suas funções diante do Pai: 

Serafins, Querubins e Tronos.



Serafins


Querubim



Os Arcanjos Protetores

Os Príncipes Celestiais

São Rafael, São Miguel e São Gabriel

Ícone do Arcanjo Rafael

"São Miguel Arcanjo" - Guido Reni
Pintor italiano (1575-1642)


Anjo Gabriel

"A Anunciação" - Fra Angelico

Ícones dos Arcanjos Gabriel, Miguel e Rafael



Mosaicos das hierarquias de anjos do teto do Batistério de São João em Florença - Itália




"Cúpula do Batistério de São João em Florença" (detalhe da figura abaixo)



"Cúpula do Batistério de São João em Florença"



Música: "Adágio em Sol Menor" - Albinoni




Rafael
Pintor renascentista italiano 
(1483-1520)

"Querubins" (detalhe da pintura abaixo) - Rafael
Pintor renascentista italiano 
(1483-1520)

"Sistina Madonna" - Rafael Sanzio
Pintor renascentista italiano (1483-1520)





"Ela acreditava em anjos e, porque acreditava, eles existiam."
(Clarice Lispector)





Anjos

"Anjo (do latim angelus e do grego ággelos, mensageiros, segundo a tradição judaico-cristã, a mais divulgada no ocidente, conforme relatos bíblicos, são criaturas espirituais, conservos de Deus como os homens (Apocalipse 19:10), que servem como ajudantes ou mensageiros de Deus. 

Os Anjos também podem ser considerados escravos de Deus no que tange ao sentido lato da palavra escravo, isto é, o que vive em absoluta sujeição a outrem. Estão a mercê da vontade Divina, podendo Deus dispor, a Seu critério, do Anjo - sem que ele possa exercer qualquer direito e objeção pessoal ou legal.
Na iconografia comum, os anjos geralmente têm asas de pássaro e uma auréola. São donos de uma beleza delicada e de um forte brilho, e por vezes são representados como uma criança, por terem inocência e virtude.
Os relatos bíblicos e a hagiografia cristã contam que os anjos muitas vezes foram autores de fenômenos miraculosos, e a crença corrente nesta tradição é que uma de suas missões é ajudar a humanidade em seu processo de aproximação a Deus."
Continuação:  Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anjo




A Igreja Católica, baseando-se nas Sagradas Escrituras, na herança judaica e nos escritos dos Santos Padres, crê na existência dos anjos, como afirma o próprio Catecismo: “A existência dos seres espirituais, não-corporais, que a Sagrada Escritura chama habitualmente de anjos, é uma verdade da fé. O testemunho da Escritura a respeito é tão claro quanto a unanimidade da Tradição.” (CIC, 328). O desenvolvimento da angeologia (estudo dos anjos) na Igreja Católica aconteceu principalmente no período dos padres apostólicos, quando a fé cristã se viu ameaçada em sua pureza por diversas heresias. 
Fonte:http://www.catequisar.com.br/texto/materia/fe/66.htm 






Nenhum comentário:

Postar um comentário