Translate

8 de junho de 2014

PINTURAS DE PÃES - PÃO-VINHO E QUEIJO -








ARTE EM ALIMENTOS


PINTURAS DE PÃES




Dia Nacional do Pão
09 de Junho

Dia Mundial do Pão
16 de Outubro

Dia Nacional do Trigo

10 de Novembro



Pão

Alimento Universal

O Pão é Tão Importante Quanto a Própria Civilização


Alimento muito simples
mas essencial.
Juntamente
com o sal,
que dá
o sabor
a tudo.
Pão
é
Vida.







O Pão Nosso de Cada Dia




Pão: Alimento Sagrado







"Nada melhor do que um pão compartilhado."
(Antoine de Saint-Exupéry)


Mas não o compartilhe com um camundongo...




Pão: Símbolo da Partilha






Música: "Cio da Terra" - Milton Nascimento
Com participação de Chico Buarque
(clique na seta para ouvir)



"Forjar no trigo o milagre do pão
e se fartar de pão."
("Cio da Terra" - Milton Nascimento)





Duas pinturas de estilo acadêmico, do artista Salvador Dalí, famoso pelas obras surrealistas:

Salvador Dalí
Pintor catalão (1904-1989)


Salvador Dalí
Pintor catalão (1904-1989)




Pão e Sal: Alimento e Sabor



"Pão com sal era alimento de pobres.

Aos eremitas do deserto
e aos ascetas bastava-lhes pão e sal."


"Pão comido, pão esquecido."






Pão e Queijo








Pão e Água









Paul Cézanne
Pintor Frances (1839-1906)



Pão e Vinho - Comunhão

"Taça de Vinho" - Renoir
Pintor francês (1841-1919)


"E Jesus tomou os pães e, havendo dado graças, repartiu-os pelos discípulos, e os discípulos pelos que estavam assentados; e igualmente também dos peixes, quanto eles queriam. (João - 6,11)
"Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra.
Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo." (João - 6, 50-51)






"O pão, pela cor; o vinho, pelo sabor."





Pão, Vinho e Queijo





Jose Escofet
Pintor espanhol contemporâneo




Pão e cia...

Pinturas que parecem fotografias:





Jean François Millet
Pintor Realista Frances (1814-1875)


Maureen Thompson
Pintora contemporânea

























E o Café com Pão?

Elena Katsyura
Pintora russa contemporânea





"Nozes eram muito boas até que descobriram o pão."
(Mark Twain)


A Origem do Pão


Amassar o pão manualmente

A palavra pão origina-se do latim 'pane'.


Pão Ásimo, o pão não fermentado. Produzido  geralmente em forma achatada, mais consistente. Pode ser cozido ou assado, ou até mesmo frito.




História do Pão


"O pão é um produto alimentício resultado do cozimento de farinha com água e sal. O pão foi produzido pela primeira vez há 6.000 anos.

Segundo os historiadores o pão teria surgido juntamente com o cultivo do trigo, na região da Mesopotâmia, onde atualmente está situado o Iraque. Supõe-se que a princípio o trigo fosse apenas mastigado.

Acredita-se que os primeiros pães fossem feitos de farinha misturada ao fruto do carvalho (chamado bolota, lande ou noz). Seriam alimentos achatados, duros, secos e que também não poderiam ser comidos logo depois de prontos por serem bastante amargos. Assim, talvez fosse necessário lavá-los em água fervente por diversas vezes antes de se fazer as broas que eram expostas ao sol para secar. Tais broas eram assadas da mesma forma que os bolos, sobre pedras quentes ou embaixo de cinzasá 6000 anos."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/P% C3% A3o


Egito

 "A origem do pão, por mais que se pesquise, permanece controvertida. Acredita-se que os povos pré-históricos começaram a produzi-lo a, aproximadamente, 10.000 anos atrás. Na antiga Mesopotâmia, as pessoas utilizavam pedras para moer os grãos de cereais; misturando com água, obtinham uma massa que, era cozida sobre o fogo.

          Mas, aos egípcios que foi atribuída a descoberta do processo fermentativo; a mistura de água e farinha era deixada ao sol até que se formassem bolhas e então assada entre pedras aquecidas. Eles utilizavam esta técnica em 2600 a.C. Os gregos chamavam o egípcios de “arthophagoi” que significa comedores de pão. Os egípcios criaram também o primeiro forno, e começaram a utilizar diversos tipos de cereais para fazer farinhas e pães."


        

"Os gregos, que atribuíam a origem do pão aos deuses deram a ele um caráter sagrado. Nós devemos aos gregos a instituição das padarias como estabelecimentos comerciais públicos, e eles ensinaram isto aos romanos. A grande expansão do pão em Roma causou o nascimento da primeira associação oficial de panificadores. Seus membros gozavam de um status muito privilegiado. Eles eram livres de alguns deveres sociais e isentos de muitos impostos. A panificação tornou-se tão prestigiosa durante o Império Romano, que era considerada no mesmo nível que outras artes, como escultura, arquitetura ou literatura. Até politicamente, as classes dominantes usavam pão para satisfazer o povo e fazê-los esquecer os problemas econômicos oriundos da expansão do Império.
           Com o passar do tempo, o pão foi se tornando um alimento praticamente indispensável para o ser humano. Por isso ele esta presente em vários momentos da história, assim como nos costumes de diferentes povos.

A Bíblia relata que os judeus não puderam esperar seus pães levedarem antes da fuga do Egito, levando assim, um pão de massa pesada e azeda; este episódio é lembrado a té hoje como a Páscoa judáica, quando se come o chamado pão ázimo. Também na Bíblia, outro episódio torna o pão um símbolo sagrado, na Ceia, ao dividir o alimento com os apóstolos, Jesus afirmou que cada pedaço daquele pão era o seu próprio corpo.
           Na Europa, era costume a mãe oferecer um pouco de massa de pão em dote para a filha, com a idéia de que esta fizesse isso para sua filha, assim sempre se comeria um bom pão. Conta-se que os irmãos Fleischmann, austríacos, ao visitarem uma irmã nos Estados Unidos, em 1865, ficaram horrorizados com a qualidade do pão. Ao emigrarem definitivamente, dois anos depois, levaram no bolso um pouco do lêvedo usado na casa da mãe – e iniciaram a indústria de produção do lêvedo prensado ou desidratado que existe, hoje, no mundo inteiro.

          Hoje, devido ao grande intercâmbio cultural, conhece-se uma infinidade de tipos de pães. Cada povo, cada região do mundo, tem seu pão típico. A baguette da França, o scone da Inglaterra, o parata da Índia, e outros muitos. Com essa variedade de pães, foi necessária e implantação de regras (legislações) para a produção destes."





"O que é comprovado historicamente e se tem registro é que a criação do pão é mérito dos egípcios que observaram a fermentação de uma massa de trigo em aproximadamente 4.000 a. C."











A Farinha

"A farinha que é derivada dos cereais foi um marco na história da alimentação do
homem:
foram muitos milênios desde os grãos de cereais até a invenção da farinha, que logo o homem se valeu dela para o fabrico do pão e dos bolos."
http://www.pousadadascores.com.br/culinaria/historia_pao/historia_pao.htm



A Descoberta do Fermento

"Os nossos índios tupinambás e guaranis, ainda neolíticos (pedra polida). Já dominavam o cultivo e a fermentação do milho. Os astecas do México, muito mais adiantados, já na idade dos metais, transformavam o milho em farinha e esta última em várias modalidades de "pães". Então, por que não admitir que também na Eurásia os grãos e várias formas primitivas de pão tivessem sido atingidos simultaneamente em diferentes culturas? Quanto à panificação propriamente dita, aquela do pão fermentado e consequentemente mais macio, tudo indica que tenha acontecido por acaso, ou por engano. Bastou que alguém tivesse esquecido uma quantidade de farinha úmida por um pouco mais de tempo antes de levá-la ao calor, para que essa massa de alguma forma fermentasse espontaneamente, produzindo bolachas ou focacce bem mais macias e saborosas do que de costume. Estava descoberto o princípio básico do pão."



Nenhum comentário:

Postar um comentário