Translate

23 de outubro de 2014

BERTHE MORISOT - PINTORA IMPRESSIONISTA FRANCESA





AS PINTURAS IMPRESSIONISTAS DA ARTISTA FRANCESA
BERTHE MORISOT



No meio dos famosos pintores franceses expoentes do impressionismo, uma mulher, também artista, se destacou com seu talento e delicadeza


"Auto-Retrato" - Berthe Morisot


"A Mãe e Irmã da Artista" - Berthe Morisot





Música: "Scherzo Intermezzo - Moderato con Allegro (2/4)" - Debussy
Claude Debussy: compositor francês (1862-1918)






Pinturas em Cenas Cotidianas


"Assim como a pintora norte-americana Mary Cassat, Berthe Morisot pintou principalmente as mulheres, as crianças e as cenas familiares. Nunca deixou de pintar, a vida inteira, ao contrário de sua irmã também talentosa, Edma, que abandonou a pintura depois que se casou em 1869. Naquela sociedade dominada pelo sexo masculino, era muito difícil para as mulheres acharem um equilíbrio entre a vontade de aprender, a segurança em si próprias como artistas e a manutenção do matrimônio."
Fonte: http://www.vermelho.org.br/coluna.php?id_coluna_texto=4724&id_coluna=74



Dentro de Casa















Pintora de "Traços Ágeis"

"Entre as pintoras impressionistas, algumas de muito valor, a maior importante talvez tenha sido Berthe Morisot, pintora de paisagens transbordantes de frescor, de traços ágeis e quase sempre com a figura humana como ponto de referência. Além disso, foi uma extraordinária pintora de cenas da vida doméstica, onde podia divertir-se e dar vazão aos seus dotes de observação, e o mesmo acontecia quando tratava com naturalidade da intimidade familiar."
Fonte:http://www.portaldafamilia.org/artigos/artigo468.shtml  





















"As Duas Irmãs no Sofá" - Berthe Morisot









Com os Filhos















Característica das pinturas Impressionistas:
Traços rápidos capturando a luz do dia em cenas ao ar livre.



















No Campo




Berthe viajou para a cidade de Pontoise, na França, para pintar ao ar livre.











Uma mulher no mundo artístico dominado pelos homens

"Em um mundo artístico dominado pelos homens, Berthe Morisot sempre foi consciente do seu talento, assim como o de suas amigas. Desta forma, é compreensível que tenha escrito: 


“O certo é que nossos valores se encontram no sentimento, na intenção, na nossa visão, que é mais útil que a dos homens, e podemos alcançar muito se conseguirmos que a afetação, a pedanteria e o sentimentalismo não estraguem tudo”."
(Berthe Morisot) 









No Jardim




























As Crianças 




 







Com os Bichos de Estimação













As Flores













"Berthe Morisot" - Édouard Manet
Pintor francês (1832-1883)


Morisot foi cunhada do também pintor francês Manet, que a retratou



"Berthe Morisot Deitada" - Édouard Manet

"Berthe Morisot" - Édouard Manet

Berthe Morisot 

Nasceu em Bourges, Cher no dia 14 de janeiro de 1841. Faleceu em Paris, em 2 de março de 1895
"Iniciou sua formação com os mestres Chocarne-Moreau e Guichard e prosseguiu sob a tutela do pintor Corot. Também teve aulas de escultura com Millet. No ano de 1863 começou a pintar ao ar livre em Pontoise, onde conheceu os pintores Daubigny e Daumier. A esse período de intensa aprendizagem seguiram-se viagens pela Espanha e Inglaterra. Depois de conhecer Manet, posou para ele como modelo e apaixonou-se por Eugênio, irmão do pintor, com quem se casou. Depois de participar da primeira exposição dos impressionistas, em 1874, a pintora iniciou uma série de viagens de estudo pela Itália, Países Baixos e Bélgica. Suas obras foram apresentadas em 1886 em Nova Iorque, e um ano mais tarde na Exposição Internacional de Paris. A obra de Berthe Morisot representa uma reflexão afirmativa da obra de Manet, embora com pinceladas mais longas e suaves, com tendência para a verticalização, numa tentativa de organizar a composição."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Berthe_Morisot





Fotografia de Berthe Morisot


VIDA E OBRA    

         "Berthe Morisot pertenceu à alta burguesia francesa, era neta do pintor Fragonard e  desde cedo começou a ter aulas com Corot. Morisot era uma incansável copiadora. Começou com os Mestres antigos e terminou com Corot, cujos trabalhos ela tinha a vantagem de comentar pessoalmente, já que foi sua aluna entre 1860 e 1862, junto com sua irmã Edna (futuramente Mme. Pontillon). Corot aconselhou que fosse aprender a pintar ao ar livre em Auvers-sur-Oise.

        Em 1864 Berthe fez a primeira exposição de suas paisagens no Salon. Em 1868 ela conheceu e ficou amiga de Edouard Manet, que lhe deu conselhos e pintou vários retratos seus. Em 1872  foi para a Espanha. Desde 1874  até 1886 ela participou de todas as exposições dos Impressionistas, com exceção da quarta mostra, devido a uma doença."
Fonte: http://www.sabercultural.com/template/pintores/BertheMorisot.html






11 de outubro de 2014

BONECAS EM PINTURAS - BERTHE MORISOT - RENOIR E OUTROS ARTISTAS








PINTURAS COM BONECAS


AS MENINAS E SUAS BONECAS


Outubro
Mês das Crianças



As bonecas
"filhinhas" de plástico ou tecido
das meninas.
Suas coleguinhas para brincarem
e acompanharem nas muitas
histórias imaginárias.







Música: "Cannon D" - Pachelbel
Compositor alemão (1653-1706)
(clique na seta para ouvir)




Berthe Morisot
Pintora francesa (1841-1895)

Berthe Morisot
Pintora francesa (1841-1895)

"Boneca na Varanda" - Berthe Morisot
Pintora francesa (1841-1895)


Renoir
Pintor francês (1841-1919)

"Suzanne" - Pierre-Auguste Renoir
Pintor francês (1841-1919)

Joseph Olvedi Gachal
Pintor húngaro (1889-1974)



"As crianças não brincam de brincar. Brincam de verdade."
(Mário Quintana)


Evert Pieters
Pintor holandês (1856-1932)



Brincar é Aprender

A maioria das crianças não percebem que estão "aprendendo" enquanto brincam. Para as crianças brincar é natural, ajuda a aprender sobre o mundo e auxilia no seu desenvolvimento. Os adultos tem a função de incentivarem as crianças a brincarem mais e mais, dando-lhes tempo e oportunidades para isto.


Edmund Adder
Pintor austríaco (1876-1965)


"O brincar é uma necessidade básica e um direito de todos. O brincar é uma experiência humana, rica e complexa".
(Marcos Teodorico Pinheiro de Almeida)





Por que as pessoas param de brincar?


Tadeusz MaKowsk
Pintor polonês (1892-1932)








Douglas Volk
Pintor norte americano (1856-1935)

Elliot Torrey
Pintor norte americano (1869-1947)





Música: "Minuetto - Op. 11 N. 5 (G275)" - Luigi Boccherini
Compositor italiano (1743-1805)

(clique na seta para ouvir)

John White Alexander
Pintor norte americano (1856-1915)



 "Nós não paramos de brincar porque envelhecemos, 
mas envelhecemos porque paramos de brincar."
(Oliver Wendell Holmes)








As Pinturas das Crianças com suas Bonecas
da Artista Russa Zinaida Seribriakova

Zinaida Seribriakova
Pintora russa (1884-1967)

Zinaida Seribriakova
Pintora russa (1884-1967)

Zinaida Seribriakova
Pintora russa (1884-1967)

Zinaida Seribriakova
Pintora russa (1884-1967)




Música: "Serenata para as Bonecas" - Claude Debussy
Compositor e pianista francês (1862-1918)



A Boneca
(Olavo Bilac)

Deixando a bola e a peteca,
Com que inda há pouco brincavam,
Por causa de uma boneca,
Duas meninas brigavam.

Dizia a primeira: “É minha!”
—  “É minha!” a outra gritava;
E nenhuma se continha,
Nem a boneca largava.

Quem mais sofria (coitada!)
Era a boneca. Já tinha
Toda a roupa estraçalhada,
E amarrotada a carinha.

Tanto puxaram por ela,
Que a pobre rasgou-se ao meio,
Perdendo a estopa amarela
Que lhe formava o recheio.

E, ao fim de tanta fadiga,
Voltando à bola e à peteca,
Ambas, por causa da briga,
Ficaram sem a boneca…







"Boneca (do espanhol "muñeca") é um dos brinquedos mais antigos e mais populares em todo o mundo. Reproduz as formas humanas, predominantemente a feminina e a infantil, e muitas vezes é considerada como um brinquedo que prepara para a maternidade. As bonecas podem ser confeccionadas com diferentes materiais, acompanhando a evolução dos mesmos e as novas tecnologias.
Em muitas culturas, ela é um brinquedo associado às meninas, no entanto, existem versões de bonecos direcionados aos meninos, guardando ambos, como elemento essencial para a sua caracterização, as formas que lembram a humana, ou humanizada.
As bonecas, e suas variantes masculinas, diferenciam-se de outros tipos de bonecos que representam outras formas de vida, como animais do mundo real, do mundo da fantasia, da literatura, do cinema ou do imaginário popular.



Boneca africana de Zimbaue - confeccionada com fibras


Materiais

"Entre os materiais utilizados na fabricação das antigas bonecas destacavam-se a madeira e os tecidos. Geralmente a cabeça era feita de cera, em moldes feitos de esculturas. O material mais apreciado pelos colecionadores era, no entanto, a cerâmica, que tornava possível a confecção de cabeças de porcelana, biscuit e um tipo de porcelana branca com aparência semelhante ao mármore.
A partir de 1869, tornou-se possível a fabricação de bonecas em grande escala, graças ao surgimento do celulóide. Em seguida surgiram outros materiais como o PVC e o plástico.
Diversos são os materiais que atualmente usados para a confecção das bonecas, tais como: madeira, palha, tecido, plástico, porcelana, papel, pelúcia, metal, vinil, papel machê, cera e gesso, dentre outros."



Boneca francesa - datada de cerca de 1870

Bonecas Antigas


Bonecas - História

"Embora não sejam conhecidas bonecas datadas da Pré-História, provavelmente porque seriam feitas em madeira ou em couro, materiais perecíveis, na civilização babilônica conhece-se uma boneca com braços articulados feita em alabastro e também em túmulos de crianças do Antigo Egito, datáveis do período situado entre 3000 e 2000 a.C., onde foram encontradas bonecas de madeira com uma forma que se assemelha a uma espátula, possuindo uma cabeleira farta, sendo os cabelos feitos de fios de cabelo, provavelmente banhados na argila. Também se conhecem bonecas mais sofisticadas, com braços e pernas articuladas e com roupas.
Os estudiosos dividem-se quanto a que sentido atribuir à presença destes objectos nos túmulos; para alguns serviriam para que a criança brincasse com eles no mundo do Além, enquanto que outros autores argumentam que estes objectos teriam um carácter mágico, tendo sido ali colocados para trabalharem para o defunto na outra vida (uma função semelhante à das estátuas uchebti dos adultos). Na localidade de Kahun foi encontrado aquilo que se julga ser um atelier de criação de bonecas.
A prática de colocar bonecas nos túmulos das crianças também existiu na Grécia e Romas antigas. Na Grécia Antiga, fazia parte dos rituais que antecediam o casamento a entrega por parte da noiva à deusa Ártemis das suas bonecas e de outros brinquedos, simbolizando o fim da infância. Prática semelhante existia em Roma.
A criação de bonecas com objectivos comerciais estruturou-se na Alemanha do século XV, nas localidades de Nuremberga, Augsburgo e Sonneberg, onde nasceram os Dochenmacher (fabricadores de bonecas). Foi também na Alemanha que se criaram as casas de bonecas.1
Paris, na mesma época que na Alemanha, também se começou a afirmar como centro de fabricação de bonecas. Nesta época, elas reproduziam o aspecto das mulheres locais e os materiais empregues eram a terracota, a madeira e o alabastro.
No século XVII, apareceram na Holanda bonecas com olhos de vidro e bonecas com perucas feitas de cabelo humano."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Boneca