Translate

29 de setembro de 2013

PINTURAS DO EXODO - MOISÉS - JACÓ








PINTURAS DO LIVRO BÍBLICO

ÊXODO

Segundo Livro do Antigo Testamento



Dia da Bíblia
30 de Setembro


Pinturas de algumas das principais passagens bíblicas do Antigo e do Novo Testamento.
E os personagens bíblicos que marcaram a história:
Adão, Eva, Caim, Abel, Noé, Abraão, Moisés, Jacó, José, Maria, Jesus, Paulo...




PINTURAS DE MOISÉS


Moisés Salvo das Águas

Moisés, ainda bebê, é encontrado numa cesta no rio Nilo pela filha do Faraó Egípcio
"Encontrando Moisés" - Orazio Gentileschi
Pintor italiano (1563-1639)

"Moisés Achado nas Águas" - Sir Lawrence Alma Tadema
Pintor holandês (1836-1912)

Rafael
Pintor renascentista italiano (1483-1520)

Moisés

"Moisés em hebraico, Mouses em grego, Musa, em árabe:  foi, de acordo com a bíblia hebraica, o alcorão e escrituras da fá Baha'i, um líder religioso, legislador e profeta, a quem a autoria da Torá é tradicionalmente atribuída. Ele é o profeta mais importante do judaísmo, e é também venerado no Cristianismo e Islamismo, assim como em outras religiões.
É o grande libertador dos hebreus, tido por eles como seu principal legislador e mais importante líder religioso. A Bíblia o denomina "o homem mais manso da terra" (Números 12:3). Também é considerado um grande profeta pelos muçulmanos.
De acordo com a Bíblia e a tradição judaico-cristã, Moisés realizou diversos prodígios após uma Epifania. Libertou o povo judeu da escravidão no Antigo Egito, tendo instituído a Páscoa Judaica. Depois guiou seu povo através de um êxodo pelo deserto durante quarenta anos, que se iniciou através da famosa passagem em que Moisés abre o Mar Vermelho, para possibilitar a travessia segura dos judeus. Ainda segundo a Bíblia, recebeu no alto do Monte Sinai as Tábuas da Lei de Deus, contendo os Dez Mandamentos."


Giovanni Battista Tiepolo
Pintor barroco italiano (1696-1770)

Paolo Veronese
Pintor italiano (1528-1588)



Música: "Exodus" - Mantovani
Matt Monro: Compositor inglês (1930-1985)
Tocada pelo maestro italiano Mantovani (1905-1980)




Êxodo é o segundo livro do Antigo Testamento e do Torá e a sua autoria é atribuída ao profeta Moisés.

"Êxodo é o segundo livro do Antigo Testamento e do Pentateuco/Torá, vem depois do livro de Gênesis e antes do livro de Levítico.
Na tradição hebraica, chama-se Sh'moth (em hebraico: שמות, literalmente "nomes", hebreu moderno: Shmot).
A sua autoria foi tradicionalmente atribuída ao profeta Moisés pela tradição judaico-cristã.
A crítica acadêmica moderna descreve o livro do êxodo com um copilado de textos distintos, tendo recebido sua redação final no período posterior ao exílio babilônico entre os séculos 6 e 5 a. C..

O Livro do Êxodo dá continuidade ao livro da Gênesis, relata como Moisés conduz os israelitas do Egito pelo deserto até o Monte Sinai Bíblico, onde Yahveh se revela e oferece uma aliança: os israelitas devem manter a lei e, em retorno, receberiam a proteção de Yahveh que lhes daria Canaã (a Terra Prometida). Há muitas relatos bem conhecidos no Êxodo, como a passagem pelo Mar Vermelho (possivelmente, Mar dos Juncos), a revelação no Sinai, a entrega das tabuletas da lei, Bezerro de ouro e o aparecimento de maná no deserto."

"Eventos da Vida de Moisés"
Sandro Botticelli
Pintor italiano (1445-1510)

"Moisés e o Arbusto Queimando" - Sebastien Bourdon
Pintor francês (1616-1671)

"Na narrativa bíblica , o arbusto queimando (arbusto ardente)  é o local em que Moisés foi nomeado pelo Senhor Deus para liderar os israelitas do Egito e Canaã."

"Deus Aparece para Moisés no Arbusto Queimando" - Eugène Pluchart
Pintor francês (1809-1880)

Dieric Bouts
Pintor holandês (c. 1420-1475)


As Pragas do Egito

"Água Transformada em Sangue" - James Tissot
Pintor francês (1836-1902)

"A Sétima Praga do Egito" - John Martin
(1789-1854)


As dez pragas do Egito descritas no texto foram, em ordem cronológica:
  1. Águas em Sangue (Dam)
  2. Rãs  (Tsifardeah)
  3. Piolhos (Kinim)
  4. Moscas (Arov)
  5. Doenças nos animais (Dever)
  6. Sarna que rebentava em úlceras (Shkhin)
  7. Saraiva de fogo (Barad)
  8. Gafanhotos (Arbeh)
  9. Trevas (Choshech)
  10. Morte dos primogênitos (Makat b'chorot)


"A Quinta Praga do Egito"
William Turner

"Praga do Egito" - William Turner
Pintor inglês (1775-1851)

"A Décima Praga do Egito" - William Turner
Pintor inglês (1775-1851)

"Êxodo dos israelitas no Egito" - David Roberts
Pintor escocês (1796-1864)

"Moisés Mandando os Israelitas Saírem do Egito"



A Passagem pelo Mar

Moisés Divide o Mar Vermelho para seu Povo Passar











O Maná

O Alimento Milagroso

"O Recolhimento do Maná" - Dieric Bouts
Pintor flamengo (c.1415/1420-1475)





 O Recolhimento do Maná

"Maná segundo o livro bíblico de Êxodo o descreve como um alimento. produzido milagrosamente, sendo fornecido por Deus ao povo Israelita, liderado por Moisés, durante sua estada no deserto rumo à terra prometida.
Segundo Êxodo, após a evaporação do orvalho formado durante a madrugada, aparecia uma coisa miúda, flocosa, como a geada, branco, descrito como uma semente de coentro, e como o bdélio, que lembrava pequenas pérolas. Geralmente era moído, cozido, e assado, sendo transformado em bolos. Diz-se que seu sabor lembrava bolachas de mel, ou bolo doce de azeite.
Ainda segundo a Bíblia, o maná era enviado diariamente e não podia ser armazenado para outro dia. Também não era fornecido aos sábados, por isto Deus enviava uma quantidade maior às sextas-feiras, e neste caso o maná podia ser guardado para o sábado sem se deteriorar."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Man%C3%A1




Jacopo Tintoretto
Pintor renascentista italiano (1518-1594)

"Os Israelitas Recolhendo o Maná" - Ercole de Roberti
Pintor italiano (1451-1496)

"O Recolhimento do Maná" - Guido Reni
Pintor barroco italiano (1575-1642)

"O Recolhimento do Maná" - Bacchiacca
Pintor italiano (1494-1557)


Moisés 'Tirando' Água da Rocha
"Moisés Tirando Água da Rocha" - Tintoretto
Pintor renascentista italiano

E o Senhor disse a Moisés:
"Pegue a vara, e com o seu irmão Arão reúna a comunidade e diante desta fale àquela rocha, e ela verterá água. Vocês tirarão água da rocha para a comunidade e os rebanhos beberem".
Então Moisés pegou a vara que estava diante do Senhor, como este lhe havia ordenado.
Moisés e Arão reuniram a assembléia em frente da rocha, e Moisés disse: "Escutem, rebeldes, será que teremos que tirar água desta rocha para lhes dar? "
Então Moisés ergueu o braço e bateu na rocha duas vezes com a vara. Jorrou água, e a comunidade e os rebanhos beberam. (Num 20:7-11)

A Serpente de Bronze
"A Serpente de Bronze"

E o Senhor disse a Moisés:
“Faze para ti uma serpente ardente e mete-a sobre um poste. Todo o que for mordido, olhando para ela, será salvo.”
Moisés fez, pois, uma serpente de bronze, e fixou-a sobre um poste. Se alguém era mordido por uma serpente e olhava para a serpente de bronze, conservava a vida.
Os filhos de Israel partiram e acamparam em Obot.
Deixaram Obot e acamparam em Ijé-Abarim, no deserto que está defronte de Moab, ao oriente.(Num 21:8-11)


"A Aproximação ao Monte Sinai" - David Roberts
Pintor escocês (1796-1864)


Moisés no Monte Sinai
"Moisés no Monte Sinai" - Jean-Léon Gérôme
Pintor francês (1824-1904)

As Leis de Moisés

As Leis Mosaicas: Os Dez Mandamentos, ou as Dez Palavras.

 Os Dez Mandamentos regulamentam a relação do ser humano com Deus e com seu próximo.

"Em hebraico a Lei é chamada de Torá, que pode significar Lei como também instrução ou doutrina. O conteúdo da Torá são os cinco livros de Mois;es, mas o termo Torá é aplicado igualmente ao Antigo Testamento como um todo.
Segundo os teólogos hebreus, a Lei de Deus dada e promulgada sobre o monte Sinai através de Moisés é Una, Eterna e Imutável.
Constitui-se na expressão perfeita e invariável da vontade de Deus. Os "Dez Mandamentos" são a síntese da Torá.
 Para fins didáticos, o Código Mosaico pode ser dividido em Leis Morais, Leis Civis e Leis Religiosas (Leis Cerimoniais). As leis cerimoniais, regulavam o ministério no santuário do Tabernáculo.
O Tabernáculo é uma tenda ou  uma espécie de 'santuário portátil' usado desde a época do Êxodo. Nele os israelitas guardavam 'Arca da Aliança' e a 'Menorá' (o candelabro judaico)."


"Moisés Recebendo as Tábuas da Lei" - Gebhard Fugel
Pintor alemão (1863-1939)

"Moisés com a Tábua das Leis" - Guido Reni
Pintor italiano (1575-1642)

"Moisés e os Dez Mandamentos"
 Philippe de Champaigne
Pintor barroco francês 91602-1674)



Os Dez Mandamentos
 
                 
AMARÁS O SENHOR, TEU DEUS, DE TODO O TEU CORAÇÃO, DE TODA A TUA ALMA E DE TODO O ENTENDIMENTO

1.   NÃO ADORE OUTROS DEUSES; ADORE SOMENTE A MIM
2.  NÃO PRONUNCIARÁS O NOME DO SENHOR, TEU DEUS, EM VÃO
3.  LEMBRA-TE DO DIA DO SÁBADO PARA SANTIFICÁ-LO
4.  HONRA TEU PAI E TUA MÃE
5.  NÃO MATARÁS
6.  NÃO COMETERÁS ADULTÉRIO
7.  NÃO ROUBARÁS
8.  NÃO LEVANTARÁS FALSO TESTEMUNHO CONTRA TEU PRÓXIMO
9.  NÃO DESEJAR A MULHER DO PRÓXIMO
10. NÃO COBIÇAR AS COISAS ALHEIAS
 
linea.gif (3372 byte)



"Moisés e as Leis" - José de Ribera
Pintor 'tenebrista' espanhol (1591-1652)

"Moisés e as Leis" - Rembrandt
Pintor barroco holandês



"Dez Mandamentos" - Marc Chagall
Pintor russo-francês (1887-1985)



O Êxodo

"O principal propósito do Êxodo é manter vivo na memória do povo hebreu o feito da fundação de si mesmo como nação: a saída do Egito e a conseqüente libertação da escravidão. Através de sua fuga e a busca da Terra Prometida, o judeu adquire consciência de sua unidade étnica, filosófica, cultural e religiosa pela primeira vez.
O Êxodo estabelece também as bases da liturgia e do culto, e está dominado em toda sua extensão pela figura do legislador e condutor, o patriarca Moisés."



O Bezerro de Ouro

"O Bezerro de Ouro" - James Tissot
Pintor francês (1836-1902)


O Ídolo Bezerro de Ouro

"O Bezerro de Ouro é o ídolo que, de acordo com a tradição judaico-cristã, foi criado por Aarão quando Moisés havia subido o monte Sinai para receber os mandamentos de Deus. O povo de Israel então forçara Aarão a criar um ídolo que os reconduzisse ao Egito onde haviam sido escravos.
Este incidente é conhecido em hebraico como Khet ha'Egel (חטא העגל) ou O pecado do bezerro e é descrito na Bíblia, no livro de Shemot (Êxodo 32:1-8)
O bezerro de ouro também é referido em outra passagem da Bíblia, em I Reis 12:28-32 quando o reino de Israel é dividido e o rei Jeroboão, que fica com uma parte do reino sem ser de descendência real, cria dois bezerros para o povo adorar, e esquecer do Deus da linhagem Real.
Na linguagem corrente, a expressão "bezerro de ouro" tornou-se sinônimo de um falso ídolo, ou de um falso deus."




"O Bezerro de Ouro" - Nicolas Poussin
Pintor francês (1594-1665)

O Bezerro de Ouro em Êxodo 32

1 O povo, ao ver que Moisés demora­va a descer do monte, juntou-se ao redor de Arão e lhe disse: "Venha, faça para nós deuses que nos conduzam, pois a esse Moi­sés, o homem que nos tirou do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu".
2 Respondeu-lhes Arão: "Tirem os brin­cos de ouro de suas mulheres, de seus filhos e de suas filhas e tragam-nos a mim".
3 Todos tiraram os seus brincos de ouro e os levaram a Arão.
4 Ele os recebeu e os fundiu, transforman­do tudo num ídolo, que modelou com uma fer­ramenta própria, dando-lhe a forma de um be­zerro. Então disseram: "Eis aí os seus deuses, ó Israel, que tiraram vocês do Egito!"
5 Vendo isso, Arão edificou um altar dian­te do bezerro e anunciou: "Amanhã haverá uma festa dedicada ao Senhor".
6 Na manhã seguinte, ofereceram holocaustos e sacrifícios de comunhão. O povo se assentou para comer e beber, e levantou-se para se entregar à farra.
7 Então o Senhor disse a Moisés: "Des­ça, porque o seu povo, que você tirou do Egito, corrompeu-se.
8 Muito depressa se desviaram daquilo que lhes ordenei e fizeram um ídolo em forma de bezerro, curvaram-se diante dele, ofereceram-lhe sacrifícios e disseram: 'Eis aí, ó Israel, os seus deuses que tiraram vocês do Egito' ".
Continuação:http://www.bibliaon.com/o_bezerro_de_ouro/ 




Jacó


O Terceiro Grande Patriarca Bíblico


"Jacó Lutando com o Anjo" - Gustave Doré
Pintor francês (1832-1883)


"Jacó ou Jacob, também conhecido como Israel, foi o terceiro patriarca da bíblia."

"Jacó era filho de Isaac e Rebeca, irmão gêmeo de Esaú e neto de Abraão
Feita a profecia de Deus a Rebeca sobre as duas nações que nasceriam do seu ventre é que nascem Esaú e Jacó. Seus descendentes seriam os edomitas e os israelitas, respectivamente.

'Como te chamas?'. Ele respondeu: 'Jacó'. Então disse: 'Já não te chamarás Jacó, e, sim, Israel: pois como príncipe lutaste com Deus e os homens, e prevaleceste'. Tornou Jacó: 'Dize, rogo-te, como te chamas?'. Respondeu ele: 'Por que perguntas pelo meu nome?'. E o abençoou ali." (Gênesis 32:24-9)


"Mathias, Esaú e Jacó" - Matthias Stomer
Pintor holandês (c.1600-1665)

"Isaac Abençoando Jacó" - Matthias Stomer
Pintor holandês (c.1600-1665)

"Isaac Abençoando Jacob" - Govert Flinck
Pintor holandês (1615-1660)

"Isaac Abençoando Jacó" - Assereto Gioacchino
Pintor italiano (1600-1649)

"Isaac Abençoando Jacob"

"Jacó" - Jabob Jordaens
Pintor belga (1593-1678)

"José e Jacó"


Nenhum comentário:

Postar um comentário