Translate

23 de abril de 2014

ARTE BRASILEIRA DE ESTEVÃO SILVA - NATUREZAS MORTAS - PINTURAS DAS FRUTAS TROPICAIS











ARTE BRASILEIRA

ARTISTA: ESTEVÃO SILVA

PINTURAS DE NATUREZA MORTAS



Frutas Tropicais




Estevão Silva, pintor e professor.
Artista das 'Naturezas Mortas' (Still Life).
Foi o primeiro pintor negro de destaque formado pela 
Academia Imperial de Belas Artes - Aiba.







Música: "Tropicália" - Instrumental - Duofel
Composição: Caetano Veloso
Violonista acústico: Duofel





Brasil - Riqueza das Frutas Tropicais de nomes de A a Z

Tem abacaxi, tem banana, tem caju, tem carambola, tem figo e graviola... 






















O jornalista e escritor Arthur de Azevedo, escreveu em uma de suas críticas à exposição do artista:

“Visitem a exposição de quadros de Estevão Silva.
Este pintor tem uma especialidade; as frutas, pinta-as com uma perfeição admirável; não me parece que nesse gênero encontre no Brasil competidor que o exceda, nem mesmo o iguale.
Há nos seus quadros ananases, mangas, ameixas, cambucás, laranjas, carambolas, melancias etc., que fazem crescer água na boca, tal é a verdade e a consciência com que estão reproduzidos.
O Estevão tem delicadeza do toque e certeza do colorido e contorno, é um hábil pintor de natureza morta, que não deve fugir de sua especialidade.”















Curiosidade sobre o artista:

Estevão Silva
"É considerado o maior pintor de natureza-morta de seu
tempo. E não é para menos. Os seus quadros são mais que
representações de frutas. São cores – verdes, vermelhos,
amarelos –, são também gostos
e cheiros. Conta-se que Estevão
Silva gostava tanto de provocar
as pessoas com suas pinturas
que, algumas vezes, ao expor
seus quadros, cortava melancias,
abacates, melões, laranjas e
colocava atrás da tela para que
o público pudesse sentir o
cheiro enquanto apreciava a
imagem. Estevão Silva pintava
também retratos, alegorias,
cenas históricas e religiosas."
Fonte: http://www.museuafrobrasil.org.br/docs/default-source/publica%C3%A7%C3%B5es/uma_visita_ao_museu.pdf




O Artista Brasileiro Estevão Silva

"Estêvão Roberto da Silva (Rio de Janeiro, c. 1844 - Rio de Janeiro, 9 de novembro de 1891) foi um importante pintor,desenhista e professor brasileiro da segunda metade do século XIX. Primeiro pintor negro de destaque formado pela 'Academia Imperial de Belas Artes', notabilizou-se por suas naturezas-mortas, sendo considerado um dos maiores expoentes da arte brasileira no gênero.



Vida e obra

Iniciou seus estudos na Academia Imperial de Belas Artes, no Rio de Janeiro, onde foi contemporâneo dos pintores Almeida Júnior, Rodolfo Amoedo, Belmiro de Almeida, Antônio Firmino Monteiro e do escultor Rodolfo Bernardelli. Foi muito influenciado por Agostinho José da Mota, destacado pintor de naturezas-mortas, com quem teve aulas na Academia. Especializou-se na pintura de frutos e flores, que constitui parte substancial de sua obra.

Na década de 1880, liga-se ao Grupo Grimm, identificando-se com a proposta inovadora de seus membros à época: o estudo da natureza através da observação direta e a pintura ao ar livre. Não chegou, entretanto, a romper com os padrões estéticos da Academia. Além de naturezas-mortas, executou alguns retratos (como o do pintor Castagneto) e pinturas de temas históricos (A Lei de 28 de setembro), religiosos (São Pedro) e alegóricos (A Caridade), entre outros."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Est%C3%AAv%C3%A3o_Silva




As obras de Estevão Silva encontram-se na Pinacoteca do Estado de São Paulo, na Praça da Luz;
e no Museu Afro Brasileiro, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, capital.

Pinacoteca do Estado de São Paulo - Praça da Luz, 2 - São Paulo, SP
  Estação Luz do Metrô - Tel. 55 11 3324-1000


http://www.pinacoteca.org.br/pinacoteca-pt/default.aspx?mn=545&c=acervo&letra=E&cd=2384

MUSEU AFRO BRASIL 
AV. PEDRO ÁLVARES CABRAL | PARQUE IBIRAPUERA | PORTÃO 10
04094 050 | SÃO PAULO/SP | BRASIL | FONE 55 11 3320 8900


http://www.museuafrobrasil.org.br/

http://www.museuafrobrasil.org.br/docs/default-source/publica%C3%A7%C3%B5es/uma_visita_ao_museu.pdf



Nenhum comentário:

Postar um comentário