Translate

3 de abril de 2014

PINTURAS COM PESSOAS POBRES - PORTINARI E OUTROS ARTISTAS









PINTURAS COM PESSOAS POBRES

A Desigualdade Social


A carência material é uma triste realidade em todos os lugares do mundo.
Esta realidade de pessoas passando necessidade, passando fome, não deveria nem poderia ainda existir. A principal causa continua sendo a má distribuição de renda. Se poucos tem muito e muitos tem pouco, é porque há ainda muita ganância e egoísmo ao invés da caridade e da partilha.
Não podemos dormir em paz sabendo que há pessoas morrendo de fome e frio não muito longe de nós.
Que Deus e todos os seres humanos tenham misericórdia de todas as pessoas que passam fome, dos doentes e dos idosos.



Hariton Platonov
Pintor russo (1842-1907)


Música: "Adagio para Cordas - Op.11" - Samuel Barber





"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."
(Gandhi)





Gustave Doré
Pintor francês (1832-1883)



"A avareza começa onde termina a pobreza."
(Honoré de Balzac)


"Caridade" - August Mansfeld
Pintor austríaco (1816-1901)

Vladimir Makovsky
Pintor russo (1846-1920)

"Em Greve" - Hubert von Herkomer
Pintor inglês (1849-1914)




"Pessoas Pobres" - Andre Collin
Pintor belga (1862-1930)

"A preguiça anda tão devagar, que a pobreza facilmente a alcança."
(Confúcio)
"Tempos de Guerra" - Briton Rivière
Pintor irlandês (1840-1920)


"O trabalho nos livra de três males: o vício, o tédio e a pobreza."
(Voltaire)

"Recolhendo Carvão" - Nicolai Kasatkin
Pintor russo (1859-1930)

"Tempos Difíceis" - Hubert von Herkomer
Pintor inglês (1849-1914)

"Comedores de Batatas" - Vincent van Gogh
Pintor holandês (1853-1890)

"O Aperto da Pobreza" - Thomas Benjamin Kennington
Pintor inglês (1856-1916)

"A Pequena Vendedora de Flores" - Antonio Paoletti
Pintor italiano (1834-1912)

August Heinrish Masfeld
Pintor austríaco (1816-1901)

Augustus Edwin Mulready
Pintor inglês (1844-1904)


Pobreza

"Carência cogonal; tipicamente envolvendo as necessidades da vida cotidiana como alimentação, vestuário, alojamento e cuidados de saúde. Pobreza neste sentido pode ser entendida como a carência de bens e serviços essenciais.
Falta de recursos económicos; nomeadamente a carência de rendimento ou riqueza (não necessariamente apenas em termos monetários). As medições do nível económico são baseadas em níveis de suficiência de recursos ou em "rendimento relativo". A União Europeia, nomeadamente, identifica a pobreza em termos de "distância econômica" relativamente a 60% do rendimento mediano da sociedade.
Carência Social; como a exclusão social, a dependência e a incapacidade de participar na sociedade. Isto inclui a educação e a informação. As relações sociais são elementos chave para compreender a pobreza pelas organizações internacionais, as quais consideram o problema da pobreza para lá da economia."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pobreza







A pobreza em um dos quadros da "Fase Azul" de Picasso

"Velho Mendigo com Menino" - Picasso
Pintor espanhol (1881-1973)



Os Retirantes Brasileiros

"Os Retirantes" - Cândido Portinari
Pintor brasileiro (1903-1962)


Pintura Explicada

A pintura "Os Retirantes" de Portinari

 O pesquisador e professor Manuel Alves da Rocha Neto escreveu em sua monografia
"Possibilidades de Leitura na obra Retirantes de Cândido Portinari":
"A acentuada força dramática da Série Retirantes nasceu das visões de Portinari ainda menino. Desde pequeno, assistia da janela de sua casa ao vaivém das sofridas famílias que fugiam da seca do Nordeste à procura de trabalho. Eram famílias inteiras em estado de grande pobreza, imagens que marcaram a vida do menino e do pintor. Sensível, denunciou, através do pincel a degradação de uma parcela significativa de homens e mulheres, brasileiros trabalhadores e sofredores. Através de sua obra, o artista consegue com uma abrangente visão crítica, fazer um documento visual da nossa realidade. Embora não se restrinja à questão critica da realidade brasileira, isso já seria o bastante para estar situado entre os
artistas de destaque de nosso país. Os Retirantes (1944) de Portinari assumiram uma feição acentuadamente social na carreira do mestre brasileiro. Não apenas em virtude da Grande Guerra iniciada em 1939, como em face do apelo aos recursos de expressão que caracterizariam em seguida a parte mais notável de sua obra, que nos últimos anos da vida, já não eram apenas quadros sociais, tornando-se soluções de problemas formais."



"Criança Morta" - Cândido Portinari
Pintor brasileiro (1903-1962)

"Mulher com Pilão" - Cândido Portinari
Pintor brasileiro (1903-1962)



"Há uma espécie de pobreza espiritual na riqueza que a torna semelhante à mais negra miséria."
(Heurípedes)


"É bem difícil descobrir o que gera a felicidade; pobreza e riqueza falharam nisso."
(Elbert Hubbard)

"A falta de amor é a maior de todas as pobrezas."
(Maria Tereza de Calcutá)



Se dividir
não faltará!

Nenhum comentário:

Postar um comentário